A Vida para além da vida



Razão de viver

Um dia, enquanto escutava o coração,
Que dormia. Sem perceber o que sentir.
Sem entender. Nem sequer sorrir.
E a alma desacordada. Em solidão.
Enxergou em si uma força estranha.
Estupidamente insistente. Resistente!
Atordoava-lhe todos os sentidos. Rigidamente!
Como se se tratasse de uma simples manha.
Mas não, apelidava-se de viver.
E não possuía nada de concreto.
Bastava-lhe apenas existir!
E foi daí que surgiu o tal sentir:
Por cores e pessoas. Ou um objecto.
Uma bandeira e o que estiver para vir!

Helder Morrison