Escrita criativa




Distraí-me.
A minha mente, como uma bússola, aponta sempre para ti.
Perdi-me nos pensamentos que me orientam por entre os trilhos da memória. Perdi-me para te encontrar. Jazes nas brumas, nos lençóis do tempo, no espreguiçar de um suspiro profundo.
No meio deste bosque de ilusão procuro-te, recordando sonhos perdidos, velhos fantasmas que perseguem a sombra dos meus dias, num arrebatar estonteante por entre as ondas encrespadas que me ameaçam ao longe.
Navego estas lágrimas salgadas que já não mais tocam o meu rosto lívido.
Sopra um vento de cetim e as folhas do meu pensamento escrevem novos versos. A Primavera rompe neste prado sombrio e pincela, aqui e ali, alegria em cores vivas.
Agora, não és mais que cinza frágil rodopiando num lugar longínquo. Esqueci-te.
E a minha bússola, finalmente, encontra um novo Norte.